Prefeitura Municipal de Salvador

Cineclube Boca de Brasa exibe documentário Axé - Canto do Povo de um Lugar

 

Cineclube Boca de Brasa exibe documentário Axé - Canto do Povo de um Lugar

 

 

 

Ação nos Espaços Culturais Boca de Brasa faz sessão de cinema seguida de bate-papo musical com o cantor Pierre Onassis e com o pesquisador e roteirista do filme, James Martins

 

 

 

Próxima sexta-feira (26), a Prefeitura de Salvador, através da Fundação Gregório de Mattos (FGM), apresenta a primeira edição do Cineclube Boca de Brasa, em duas sessões gratuitas e com direito a pipoca, a primeira às 14h, no Boca de Brasa CEU Valeria - Lagoa da Paixão. Às 19h, acontece a segunda sessão, no Boca de Brasa Subúrbio 360 – Vista Alegre.

 

O filme escolhido para dar largada ao Cineclube Boca de Brasa é o documentário baiano Axé – Canto do povo de um lugar, dirigido por Chico Kertész que assina o roteiro juntamente com o pesquisador James Martins. Lançado em 2017, Axé revela com detalhes a história da axé-music, apontando elementos determinantes para o nascimento desse gênero musical genuinamente baiano. No elenco do documentário, diversos grupos e artistas que contribuíram para a criação da axé-music e o seu desenvolvimento até os dias atuais, dentre eles: Araketu, Asa de Águia, Bamda Mel, Banda Reflexos, Bell Marques, Caetano Velloso, Carlinhos Brown, Chiclete com Banana, Claudia Leitte, Daniela Mercury, É o Tchan/Gera Samba, Gilberto Gil, Ivete Sangalo, Luis Caldas, Marcio Vitor, Netinho, Olodum, Ricardo Chaves, Sarajane, Saulo Fernandes, Psirico, Terrasamba, Timbalada e Xandy.

 

Após a exibição do documentário, acontece um bate-papo musicado mediado por Dayane Sena, professora da Oficina de Cinema do Boca de Brasa. Como convidados, James Martins, pesquisador e roteirista do filme, e o cantor Pierre Onássis que brindará o público com algumas das suas canções. "Talvez esse filme desperte a união que é tão necessária. Tem que haver integração. A música foi forte, mas enfraqueceu depois que essa integração deixou de ter. Um filme como esse, desperta essa necessidade para a gente se reagrupar, se reorganizar e ver que juntos somos mais fortes", revela Onássis.

 

Já o gerente de equipamentos culturais da FGM, Chicco Assis, destaca que "a criação dos Cineclubes Boca de Brasa é uma grande oportunidade para que as comunidades da Lagoa da Paixão e de Vista Alegre tenham acesso à produção audiovisual daqui e de outros lugares”. Ainda segundo Assis, “nas oficinas que estão sendo realizadas nos espaços Boca de Brasa do Subúrbio 360 e do CEU Valéria, estamos trabalhando o tema 'Retratos de Identidades', o documentário Axé traz à tona justamente uma importante nuance das identidades musicais soteropolitanas, a axé music".

 

BOCA DE BRASA

 


O projeto Boca de Brasa é uma iniciativa da Prefeitura de Salvador, através da Fundação Gregório de Mattos (FGM), órgão vinculado a Secretaria de Cultura e Turismo (Secult). Boca de Brasa é um dos apelidos do poeta Gregório de Mattos que dá nome a instituição responsável por desenvolver as políticas culturas municipais.

 

Criado em 1986, o projeto Boca de Brasa visa fomentar a cultura na periferia, com foco na promoção da cidadania, por meio do incentivo às manifestações artísticas dos bairros da capital baiana.

 

Em 2013, a ação recebeu um novo formato, com oficinas gratuitas de diferentes áreas artísticas, bem como formação de gestores. Até 2016, foram realizadas 21 edições, com público total de 42 mil pessoas, 120 oficinas realizadas e 2.300 agentes culturais atendidos em 20 bairros.

 

Em 2017, a FGM lança o edital Espaços Culturais Boca de Brasa, concedendo aporte financeiro a três propostas voltadas ao aprimoramento, dinamização e/ou ampliação das atividades artístico-culturais desenvolvidas em espaços culturais já existentes.

 

Em 2018, a Prefeitura de Salvador constrói e inaugura o Espaço Cultural Boca de Brasa - Subúrbio 360, em Vista Alegre, e o Espaço Cultural Boca de Brasa – CEU Valéria, em Valéria, desenvolvendo oficinas e diversas atividades artísticas e culturais gratuitas, como o Cine Clube Boca de Brasa, os Diálogos Boca de Brasa e o Palco Aberto.

 

 

SERVIÇO

 


O que: Cineclube Boca de Brasa com exibição do filme Axé - Canto do povo de um lugar, seguido de bate-papo musical com Pierre Onássis, James Martins e Dayane Sena

 


Quando: 26/04 (Sexta-feira)

 


                 14h - Boca de Brasa CEU Valéria (Lagoa da Paixão)

 


                 18h - Boca de Brasa Subúrbio 360 (Vista Alegre)

 


Onde: Espaço Cultural Boca de Brasa – CEU Valéria e Subúrbio 360

 

Quanto: Filme, bate-papo, música e pipoca GRATUITOS