Prefeitura Municipal de Salvador

Fundação Gregório de Mattos nomeia Comissão Técnica de Avaliação e Seleção para o Edital Arte Todo Dia - Ano V

Fundação Gregório de Mattos nomeia Comissão Técnica de Avaliação e Seleção para o Edital Arte Todo Dia - Ano V

  

Foi divulgado no DOM (www.dom.salvador.ba.gov.br) de hoje (24), a relação com a Comissão Técnica de Avaliação e Seleção das propostas culturais inscritas no Edital 002/2019 Arte Todo Dia - Ano V:

Servidores FGM

Edwin Neves - Chefe de Gabinete 

Felipe Dias Rêgo - Gerente de Promoção Cultural 

Plutarco Drummond - Assessor Técnico da Assessoria Estratégica de Gestão

Sílvia Russo - Diretora de Planejamento e Projetos Culturais

Viviane Vergasta - Assessora Chefe da Assessoria Estratégica de Gestão

 

Representantes da Sociedade Civil

Currículos da Comissão Técnica de Avaliação e SeleçãoEdital Arte Todo Dia – Ano V

Alan Miranda é graduado em Direção Teatral e Licenciatura em Teatro pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), aluno especial do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da UFBA e possui experiência comprovada como ator, produtor cultural, roteirista e professor de teatro. Entre 2001 e 2011, participou de diversos cursos de formação, tais como: Oficina de Dramaturgia Teatral, oferecida pela Royal Court Teather da Inglaterra (2001-2002); Curso de Iniciação à Pesquisa da Arte do Palhaço (2007); Curso de Adaptação Literária para Cinema (2009) e Capacitação em Roteiro de Seriado para TV, oferecida pela Secretaria do Audiovisual – Ministério da Cultura (2009-2010). Também atuou na coordenação geral de projetos realizados no Teatro Vila Velha (“O que cabe neste palco”, em 2000); Escola de Teatro da UFBA (“Jornal do Ato” e “Ato de 4”, ambos em 2003, e “Com a palavra do diretor”, em 2007); e Teatro Eva Herz (“Tabuleiro das Segundas”, em 2012). Em 2007, ministrou o curso “Vivência da Dança e do Teatro na Cena Simbólica do Mito” na programação do Encontro de Jovens Talentos. Em 2010, ganhou o prêmio de Melhor Ator no I Festival Curta Cena de Teatro, pela participação no espetáculo “Os donzelos anônimos”. No mesmo ano, foi o único selecionado do Nordeste no Edital de Seleção do FICTV/Mais Cultura para o financiamento da produção do episódio piloto do seriado “Pulo do Gato”. Entre os espetáculos que assina a direção teatral, estão “SMS – Sátira da Memória Soteropolitana” (2012), “BaVi” (2011), “Viúva, Porém Honesta” (2011) e “Farinha do Mesmo Saco” (2005). Como ator, se divide entre o teatro, cinema e websérie, tendo ganhado destaque por meio do canal de comédia +1! Filmes.

Geise Oliveira é Bacharel em Comunicação com habilitação em Produção em Comunicação e Cultura, Mestre em Cultura e Sociedade e Doutoranda em Cultura e Sociedade pela Universidade Federal da Bahia. Tendo experiência comprovada na área da cultura: de 2012-2014 atuou com a produção-executiva, elaboração de projetos e captação de recursos no Bando de Teatro do Olodum; Entre 2013-2014 esteve na Fundação Cultural Palmares atuando como Assistente Administrativo; Desde 2014 é Educadora de Produção Cultural e Assistente de Coordenação e Articulação Territorial na Cipó Comunicação Interativa; Em 2016 foi educadora de Produção Cultural pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial – Senac; No ano de 2017 realizou a produção local do curso de agentes culturais através do Centro de Estudos Multidisciplinares em Cultura – CULT/UFBA; ainda neste ano realizou tirocínio docente da disciplina Comunicação e Historia na Faculdade de Comunicação da UFBA; Em 2018 concebeu e coordenou o Festival de Arte e Cultura FG em Cena, também neste ano elaborou e coordenou a 1ª edição do Edital Prêmio Culturas Juvenis através da Cipó Comunicação Interativa e em 2019 atuou como Educadora de gestão financeira e de projetos sociais através do Parque Social.

Rodrigo Figueiredo é graduado em Administração pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e possui experiência comprovada como produtor e gestor cultural. Em 2017, assumiu a Coordenação de Produção e Projetos da Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA), mudando para o cargo de Assessor de Desenvolvimento Institucional em 2018. Antes, entre 2011 e 2016, trabalhou na Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB) como assessor de projetos especiais em Áreas Transversais da Diretoria de Artes e Coordenação de Teatro, tendo participado nesse período de Comissões Gerenciadores do Fundo de Cultura da Bahia e FazCultura. Também na Funceb, coordenou entre 2012 e 2015 o Edital Calendário das Artes, mecanismo de apoio a projetos artístico-culturais de pequeno porte. Assumiu ainda a Coordenação de Projetos e a produção executiva do Balé Jovem de Salvador, sendo selecionado em 2014 pelo Edital Arte Toda Parte – Ano II da Fundação Gregório de Mattos (FGM) para a realização do projeto “Conexão Bairros – Circuito Balé Jovem de Salvador”. Atuou na produção do grupo de dança contemporânea Nii Colaboratório e em eventos de grande porte como o Festival de Artes Cênicas da Bahia (FIAC), Programa de Incentivo à Crítica de Artes e Conversas Plugadas. Ao longo da carreira, também participou de diversas atividades de formação, a exemplo do VIII Ciclo de Debates sobre Políticas Culturais, promovido pelo Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos (IHAC/UFBA); curso de Captação de Recursos para Projetos Culturais, organizado pela Projecta Planejamento e Gestão de Ações Culturais; e formação em Gestão de Empreendimentos Criativos, realizado pela Bahia Criativa e Ministério da Cultura.

Sibele Américo é Produtora Cultural, sócio fundadora da Mil Produções Artísticas, empresa que dirige desde 1996 atuando na produção de projetos artísticos culturais, eventos corporativos e institucionais. Possui experiência em todas as etapas de produção de projetos de âmbito local, nacional e internacional, desde a pré-produção, até a pós-produção; Tendo experiência comprovada em projetos culturais financiados por editais públicos ou privados, projetos licitados e leis de incentivo em instâncias municipal, estadual e federal. De 1996-2012 atuou como produtora-executiva em diversos espetáculos teatrais – Quincas Berro D’água, Um tal de Dom Quixote – Espetáculo de reinauguração do Teatro Vila Velha, Cabaré da Raça, Os cafajestes, A coisa, Los catedrásticos, dentre outros. Entre 2001-2004 coordenou o projeto Vamos ao Teatro – circulação de espetáculos no interior da Bahia; em 2003 coordenou a produção da XXX Jornada Internacional de Cinema da Bahia; 2003-2009 realizou o Festival de Música Instrumental da Bahia; em 2007 coordenou a II Conferência de Cultura – Feira de Santana; Entre 2007-2009 coordenou o projeto Sua Nota É um Show – Música, Cinema, Teatro e Dança. Em 2009 esteve no I Encontro de Rede de Pontos de Cultura da Bahia, atuando como coordenadora de produção; 2010 foi Diretora de Produção do Fórum Social Mundial Temático Bahia; em 2011 realizou o Cine Futuro – VII Seminário Internacional de Cinema e Audiovisual; 2013 foi produtora-executiva da Temporada Verão Cênico; Em 2014 executou o Projeto Quarta que Dança – Ano 16; entre 2014-2015 coordenou a produção do Projeto Boca de Brasa – Ano II e Ano III.

 

Vadinha Moura é Bacharel em Filosofia e pós-graduada em Educação Especial pela Universidade Católica de Salvador; cursou Interpretação e Direção Teatral na Universidade Federal da Bahia. Sua trajetória profissional reúne experiências na área das Artes cênicas, com ênfase em Gestão de Espaços Culturais, Direção Teatral, Produção Cultural e Arte Educação. Entre 1998-2002 atuou como Diretora Assistente da Companhia de Teatro da Bahia; Em 2007 implantou o Teatro Cidade do Saber, exercendo a função de diretora por sete anos; Entre 2008 e 2010 foi membro da Comissão do Fazcultura do Estado da Bahia; em 2009 integrou a comissão julgadora do Prêmio Brasken de Teatro; de 2009 a 2012 foi Produtora, Diretora Artística e idealizadora dos projetos Palco da Cidade e Boca de Cena; 2013 coordenou a comissão do Edital Arte Toda Parte da Fundação Gregório de Mattos; 2016 foi membro da comissão temática do Edital Setorial de Teatro da Secult-Ba. Hoje, além de ocupar a função de Diretora do Teatro Módulo desde 1999, há 25 anos atua como professora de teatro na Hora da Criança.